Apple vê aumento acentuado em pedidos de segurança nacional dos EUA
27/05/2018 - 11h00 em Tecnologia

A Apple divulgou nesta sexta-feira seu relatório de transparência semestral sobre pedidos de dados do governo, mostrando outro aumento acentuado nos pedidos de segurança nacional dos Estados Unidos. 

A Apple informou ter recebido até 16.249 pedidos de segurança nacional que afetaram até 8.249 contas durante o segundo semestre de 2017. O número de solicitações aumentou 20 por cento em relação ao primeiro semestre de 2017, quando a Apple recebeu 13.499 solicitações desse tipo. 

Mas os números mais recentes são mais de 2,5 vezes maiores na comparação com igual intervalo um ano antes, quando a Apple recebeu apenas 5.999 desses pedidos. 

Outras empresas de tecnologia também experimentaram um salto no número de solicitações de segurança nacional entre o segundo semestre de 2016 e o ​​primeiro semestre de 2017. Os pedidos de segurança nacional para o Google aumentaram 36 por cento, para quase 51 mil pedidos, semelhante ao Facebook, que quase dobrou para 27 mil pedidos. 

 

O Facebook e o Google ainda não relataram um grande número de solicitações de segurança nacional para o segundo semestre de 2017, porque ambas as empresas divulgam números individuais para as Cartas de Segurança Nacional e solicitações da Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira (FISA, na sigla em inglês). 

Os números da FISA estão sujeitos a um atraso de seis meses nos relatórios por lei. A Apple publica um número agregado de ambos os tipos de solicitações e, portanto, pode relatar os números mais cedo. 

A Apple também anunciou nesta sexta-feira que começará a reportar os pedidos de governos para excluir aplicativos de sua App Store. 

 

O novo rastreamento da Apple para solicitações de remoção de aplicativos começa em 1º de julho e, portanto, os dados começarão a ser exibidos dentro de um ano.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE